TDAH OU DPAC? CUIDADO COM O DIAGNÓSTICO DE SEU FILHO

banner-paginas-posts

postagem-tdah-ou-dpac

Agitação e falta de concentração podem ser sintomas característicos de:

TDAH: Déficit de Atenção e Hiperatividade: é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, onde normalmente o início dos sintomas ocorre na infância. Existe o quadro predominantemente desatento, quadro predominantemente hiperativo e quadro misto.

OU

DPAC: Distúrbio do Processamento Auditivo Central. São alterações em uma ou mais das habilidades auditivas que afetam o desenvolvimento da aprendizagem e da linguagem. Com esse distúrbio, a criança apresenta sintomas e comportamentos semelhantes aos registrados em portadores de TDAH, o que pode levar ao erro de diagnóstico.

Há de se ter discernimento e uma investigação completa antes de sair rotulando e medicando seu filho! Por isso vale a pena fazer a avaliação diferencial de tais quadros:

Fazem parte de uma investigação completa realizar alguns exames e detectar na criança alguns sintomas específicos:
-Avaliação médica e exames clínicos. Dentre eles se inclui o Exame de Processamento Auditivo Central e exame Oftalmológico;
-Avaliação Neuropsicológica: uma bateria de testes que relacionam as funções cognitivas aos comportamentos apresentados pela criança;
– A frequência e presença da falta de atenção e agitação da criança em todos os setores de sua vida e não apensas em eventos isolados que causam dificuldades ou frustração como, por exemplo, na escola. Se a criança só apresentar desatenção nas atividades de frustração provavelmente não é TDAH;
– Se a dificuldade de atenção aparece apenas em situações de muito barulho. Nesses casos há mais chance dela ter DPAC do que TDAH;
– Além dos sintomas acima citados, verificar outras questões como: presença de irritabilidade, impulsividade, esquecimento, distração, desorganização, capacidade de seguir regras e também aspectos do humor como depressão ou ansiedade.

Dado o diagnóstico correto, abaixo as possibilidades de tratamentos:

DPAC : medicações voltadas para TDAH não funcionam. O tratamento acontece com exercícios de reabilitação fonoaudiológica realizados por especialistas no assunto, muitas vezes em treino de cabine acústica.

TDAH: Uma combinação entre medicamentos específicos e acompanhamento com fonoaudiólogo, psicopedagogo, entre outros profissionais, dependendo do grau de comprometimento da criança
.
Em ambos os casos a psicoterapia é necessária para ajudar a criança a entender, reconhecer suas limitações, ajuda-la a criar estratégias para compensar essas dificuldades e fortalecer suas habilidades. Em paralelo, é realizado orientação a pais e escola, e se for necessário, realizado o ajuste de aspectos relevantes em sua rotina.

Obtenha mais informações assistindo ao vídeo:

PRISCILA LIMA C F. SERTORI – CRP: 06/107669
PSICÓLOGA E NEUROPSICÓLOGA

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.


Rua do Grito 133, Ipiranga – Próx. ao metro Sacomã

contato@equilybra.com.brequilybrapsicologia@hotmail.com

CRP/PJ: 4997-J

icone-face icone-instagram icone-youtube

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.