ATENDIMENTO DOMICILIAR

Rua do Grito 133, Ipiranga – Próx. ao metro Sacomã


ATENDIMENTO PSICOLÓGICO DOMICILIAR

O atendimento psicológico home care ou acompanhamento terapêutico é a assistência psicológica em domicílio, entendendo como domiciliar não apenas a residência do paciente, mas também casas de repouso, hospitais, entre outros.

O psicólogo domiciliar acompanha a realidade do paciente no seu ambiente, analisa as contingências, observa as características da dinâmica familiar, avaliando os aspectos emocionais do paciente e dando suporte emocional a todos os envolvidos no tratamento.

Indicações:

– Limitações Físicas: Pacientes que tem dificuldade de locomoção, com alguma deficiência física como acamados, acidentados, pós cirúrgicos.

– Limitações Clínicas: Compreendem os casos clínicos quando críticos, por exemplo: fobia social, ansiedade, depressão,síndrome de pânico.

– Onde o atendimento no ambiente do paciente contribui para resultados mais eficazes, pois a participação dos membros da família torna-¬se crucial para a melhora do paciente ou do grupo como em situações de luto, separações, isolamento social, conflitos com autoridade, bullying, hábitos alimentares, problemas de comportamento, de sono entre outros.

A demanda do psicólogo domiciliar geralmente surge dessas fontes: um médico sugerindo à família que seria importante o trabalho do psicólogo home care em pacientes com alta hospitalar ou que tenham alguma enfermidade crônica ou terminal, a família preocupada com o estado de saúde do paciente, ou do próprio paciente.

 A demanda do psicólogo domiciliar geralmente surge dessas fontes: um médico sugerindo à família que seria importante o trabalho do psicólogo home care em pacientes com alta hospitalar ou que tenham alguma enfermidade crônica ou terminal, a família preocupada com o estado de saúde do paciente, ou do próprio paciente


ATENDIMENTO PSICOLÓGICO A PACIENTES EM CUIDADOS PALIATIVOS

O psicólogo domiciliar também pode atuar de forma eficaz no atendimento a pacientes terminais.

A Organização Mundial de Saúde, desde 2002, define Cuidados Paliativos como: “uma abordagem que promove a qualidade de vida de pacientes e seus familiares, que enfrentam doenças que ameacem a continuidade da vida, por meio da prevenção e do alívio do sofrimento.

Requer identificação precoce, avaliação e tratamento da dor e outros problemas de natureza física, psicossocial e espiritual”. (ANCP, 2009, p. 1 6). Esse trabalho é realizado através de uma equipe multidisciplinar que inclui médicos, psicólogo, fisioterapeuta, etc.

Um dos princípios dos Cuidados Paliativos é que a morte é algo natural, deste modo não devemos antecipar ou adiar a morte. Mas em nenhum momento se deve entender que onde não há mais cura, não há o que se fazer fisicamente ou psicologicamente. Isso porque curar é diferente de cuidar. Portanto, esses pacientes devem receber o acompanhamento dos Cuidados Paliativos desde o seu diagnóstico até após a morte, isso porque mesmo após o óbito do paciente, a equipe deve dar atenção à família.

O objetivo principal é proporcionar qualidade de vida a pessoa e seus familiares, promovendo o alívio da dor e de outros sintomas desagradáveis, oferecendo um sistema de suporte que possibilite ao paciente viver tão ativamente quanto possível até o momento da sua morte e dar suporte a família para enfrentar todas as etapas desde o diagnóstico da doença até a elaboração do luto.

O papel do psicólogo em Cuidados Paliativos é reconhecer o sentimento do paciente e propor um espaço para sua expressão, humanizando assim a experiência da dor, sofrimento e perda, de modo que o paciente possa reconhecer o que acontece ou acontecerá com ele e tente a partir disso, expressar sem receios e seus sentimentos, cuidando dos aspectos físicos, psicológicos, sociais e espirituais do paciente e sua família.

Esta atuação deve sempre visar que o paciente permaneça autônomo, com preservação de seu autocuidado, protegendo sua dignidade e valores.

O psicólogo também auxilia facilitando a proximidade com os familiares e restante da equipe clínica, estimulando um espaço de troca de sentimentos e de comunicação.

Rua do Grito 133, Ipiranga – Próx. ao metro Sacomã

contato@equilybra.com.brequilybrapsicologia@hotmail.com

CRP: 4997-J

icone-face icone-instagram icone-youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.