A ANSIEDADE DE UM PAI EM ESPERAR UM FINAL DE SEMANA CHEGAR

banner-paginas-posts


Escrevo estas palavras em homenagens aos pais separados com filhos, palavras com base em experiência clínica.

“Sou pai e tenho um filho de 5 anos, atualmente estamos separados, mas nosso filho faço questão de pegar ele a cada 15 dias”.

Diante deste fato este pai revela sentimentos de puro amor ao falar de seu filho e de como ele faz questão de estar presente na vida dele em todos os momentos, mesmo depois da separação. Ao falar de seu filho, seus olhos brilham, sua boca sorri, mas sua voz se embarga e lágrimas são derramadas.

O pai vê seu filho a cada 15 dias, e quando chega a sexta-feira tudo começa a ganhar mais brilho e ternura no ar. Logo pela manhã ele já acorda feliz, pois sabe que hoje o pequeno estará com ele. Antes de ir para o trabalho, a casa já está arrumada, frutas compradas, leite e roupas novas, tudo feito com amor e carinho.

O dia para ele parece demorar uma eternidade, mas conta minuto a minuto ansiosamente para que chegue as 17 horas (hora em que sai do trabalho) para pegar seu “pequeno anjo” – assim que ele chama seu filho.

Embora saiba que foi gerado com muito amor, mas hoje percebe a dificuldade que ambos passam para criar, educar e acompanhar seu desenvolvimento.

Finalmente o dia passa e lá vai ele em busca de seu “pequeno anjo”, “meu coração acelera, minhas mãos ficam suando e lá vou eu”(relatos do paciente). Ao chegar na casa do filho, percebe que este já está pronto com sua mochila nas costas a sua espera cheio de alegria e sorriso nos lábios, corre em direção aos seus braços, é só risos e alegria no ar.

Está criança é feliz sim, pelo simples fato do seu pai ir buscá-lo a cada 15 dias, sem se atrasar, com chuva ou sol, com frio ou calor, e diante de todas as dificuldades acaba vencendo todas e isto já acontece há 3 anos ininterruptos.

Deixo aqui minha mensagem, pois é muito importante essa proximidade de pais e filhos quando estes pais se separam. Os filhos têm seus pais como seus heróis! Mesmo tendo a distância entre o casal, estes deveriam passar aos filhos a importância de educar, respeitar, conviver e Amar.

CECÍLIA ALVES DE SIQUEIRA  –  CRP  06/124458

 Psicóloga Clínica na Abordagem Cognitivo Comportamental – TCC

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo


Rua do Grito 133, Ipiranga – Próx. ao metro Sacomã

contato@equilybra.com.brequilybrapsicologia@hotmail.com

CRP/PJ: 4997-J

icone-face icone-instagram icone-youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.